quinta-feira, 15 de março de 2012

A Revolução Francesa

(1789 a 1799)



A França antes da Revolução

Por volta de 1780 a França era o segundo país mais populoso do mundo contando com 25 milhões de habitantes divididos em 3 estados: Clero, Nobreza e Povo (burguesia e camponeses), praticamente 80% da população vivia no campo. A burguesia que gerava as riquezas era mantida fora do poder por não ter origem nobre. O iluminismo provocava desejo de mudanças sociais. Para aumentar os conflitos a monarquia passou a ajudar os Estados Unidos da América em sua independência esvaziando os cofres públicos. Em 1784 o destino fechou o cenário de caos, as péssimas colheitas levaram a fome generalizada e a queda brusca na arrecadação de impostos.


A Convocação dos Estados Gerais

Foi declarada pelo Rei Luis XVI para buscar a solução pra crise financeira. A reunião aconteceu em 05 de maio de 1789 após 170 anos em desuso. A votação seria por Estado, logo, Clero e Nobreza se uniriam e colocariam mais impostos sobre o Terceiro Estado, indignada a burguesia se retirou da reunião.


A Assembléia Nacional Permanente

Foi declarada pela burguesia como protesto contra a Convocação dos Estados Gerais. O Rei optou pela Monarquia Constitucional, mas parte da burguesia não aceitou porque desejava o fim do feudalismo junto aos camponeses. Pressionado, o Rei reconheceu a Assembléia Permanente e obrigou os Nobres e o Clero a se juntarem a ela dando inicio a Assembléia Nacional Constituinte.


A Queda da Bastilha

A Bastilha era a prisão para os inimigos do rei, assim era um símbolo do absolutismo. No dia 14 de julho de 1789 os populares tomaram a prisão espalhando revoltas pelo país a fora.


A Assembléia Nacional Constituinte

Iniciada em 17 de junho de 1789 durante a Assembléia Nacional Permanente. Em agosto ela cancelou o dízimo e as obrigações feudais além de aprovar a Declaração dos direitos do homem e do cidadão estabelecendo o lema de Igualdade, Liberdade e Propriedade. Em setembro de 1791 aprovou uma nova Constituição decretando: a Monarquia Constitucional (onde o rei representaria o povo, não Deus), a divisão dos três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), o voto censitário (só os ricos poderiam eleger o candidato), a permanência da escravatura em suas colônias e o livre comércio com outras nações. Todas essas decisões beneficiaram somente a burguesia deixando os camponeses de lado.


A Guerra contra os absolutistas da Prússia e da Áustria

As batalhas começaram em abril de 1792, os revolucionários despreparados acabaram sofrendo grandes perdas e acusaram o Rei e os monarquistas de traição. Revoltados decidiram prender Luis XVI em seu palácio e dissolveram a Assembléia Nacional Constituinte. Fazendo uso do sufrágio universal masculino estruturaram uma nova Assembléia chamada de Convenção Nacional.


A Convenção Nacional

Foi um regime republicano francês entre 1792 e 1795 com grandes divergências internas (entre jacobinos e girondinos). Em 21 de janeiro de 1793 condenou o Rei a morte na guilhotina. Em abril de 1793 criou o Comitê de Salvação Pública para manter a segurança nacional, esse comitê levou quase 50.000 pessoas à morte. Os jacobinos se tornaram maioria na Convenção e começaram a perseguir e matar os contra-revolucionários, foram cerca de 300.000 prisões e 17.000 condenações a guilhotina. Este período ficou conhecido como Terror. Nessa faze o sufrágio universal masculino foi aprovado, começou o confisco de terras da nobreza emigrada e sua distribuição entre os camponeses pobres e a escravidão nas colônias foi abolida.


O 9 Temidor

Em 27 de julho de 1794 os girondinos deram um golpe nos jacobinos expulsando-os da Convenção Nacional, a intenção era acalmar os ânimos para retomar os negócios. Os burgueses moderados assumiram o governo, prenderam e executaram os líderes jacobinos, dissolveram os clubes políticos, eliminaram as prisões arbitrárias, liberaram os preços, aboliram as execuções sumárias e iniciaram as perseguições aos jacobinos.


O Diretório

Decretado em maio de 1795 e formado por 5 líderes estabeleceu Nova Constituição aprovando o voto censitário e a liberdade econômica. Apoiou o golpe de Napoleão Bonaparte como forma de restabelecer a ordem social.


O Consulado

Instaurado em 10 de novembro de 1799, conhecido como 18 Brumário, sobre os cuidados do general Napoleão Bonaparte.

Para informações mais detalhadas sobre o período da Revolução Francesa, assista às vídeo-aulas que seguem:




Nenhum comentário: